NOSSA TRAJETÓRIA COMEÇA NO RALLY BRASILEIRO

NOSSA TRAJETÓRIA COMEÇA
NO RALLY BRASILEIRO

A história da OffLimits Motorsports e da OffLimits Industrial começa no rally brasileiro e coincidem com a trajetória do Chevrolet Rally Team. A equipe acumulou conquistas importantes como cinco vitórias no Rally dos Sertões, bicampeonato na Copa Dunas, campeã da Copa Baja Brasil na categoria protótipos e Campeã Brasileira de Rally de Velocidade.
O Chevrolet Rally Team foi uma das maiores equipes do rally brasileiro e o principal laboratório de teste para o desenvolvimento da Tecnologia Monotubo empregada nos amortecedores off-road da OffShox.
Criada em 1999, pelos mineiros Luís Haas e Pedro Barroso, a sede da equipe foi instalada em Contagem, Minas gerais. A fábrica da OffLimits Industrial, após anos operando na região metropolitana de Florianópolis, recentemente mudou para Contagem.

Acompanhe as etapas desta trajetória cheia de conquistas.

A história da OffLimits Motorsports e da OffLimits Industrial começa no rally brasileiro e coincidem com a trajetória do Chevrolet Rally Team. A equipe acumulou conquistas importantes como cinco vitórias no Rally dos Sertões, bicampeonato na Copa Dunas, campeã da Copa Baja Brasil na categoria protótipos e Campeã Brasileira de Rally de Velocidade.
O Chevrolet Rally Team foi uma das maiores equipes do rally brasileiro e o principal laboratório de teste para o desenvolvimento da Tecnologia Monotubo empregada nos amortecedores off-road da OffShox.
Criada em 1999, pelos mineiros Luís Haas e Pedro Barroso, a sede da equipe foi instalada em Contagem, Minas gerais. A fábrica da OffLimits Industrial, após anos operando na região metropolitana de Florianópolis, recentemente mudou para Contagem.

Acompanhe as etapas desta trajetória cheia de conquistas.

OS QUILÔMETROS DE ARRANCADA

Luís Haas, diretor esportivo da OffLimits, empresa que coordenou o Chevrolet Rally Team, corria de moto em 1990, quando participou do Rally dos Incas, prova que saiu de Lima, capital do Peru e terminou no Rio de Janeiro. Este rali foi organizado pelo grupo italiano Acerbis Promotion e por Dyonísio Malheiros, que mais tarde participou da criação do Rally do São Francisco, que se tornou o Rally dos Sertões, hoje a prova mais extensa do país. Haas acompanhou o crescimento de todas estas competições em cima de uma moto, e viveu na prática todos os seus desafios e emoções.

1997. TROCANDO AS 2 PELAS 4 RODAS.

Luis juntou os companheiros de enduro e montou uma equipe com sete motos Suzuki para correr o maior rali do Brasil, na época patrocinado pela GM. Chegando em Natal, teve a visão de que os carros seriam as grandes atrações dessa prova. Foi aí que começou seu trabalho para montar o Chevrolet Rally Team.

A EQUIPE VIROU REALIDADE EM 1999 E JÁ COMEÇOU PELA PROVA MAIS DIFÍCIL.

Com duas picapes S10, uma importada dos Estados Unidos, a gasolina, chamada de “Mad Max”, e outra fabricada no Brasil, com motor diesel, preparadas pela OffLimits, mais os pilotos e navegadores  Renato Casagrande e Paulo Fidelis que competiram com a Mad Max e Kleber Ribeiro e João Eduardo Etto, com a outra diesel, começam a fazer historia nas provas de rali.

“Este primeiro ano foi muito complicado. Tinha experiência com motos, não com carros”, lembra Haas.

Depois do Rally dos Sertões a equipe começou a mudar. Alguns dos melhores pilotos e navegadores de cross country do Brasil fizeram parte do Chevrolet Rally Team.

AINDA EM 1999.

O experiente piloto de rali de velocidade Édio Füchter, foi convidado para pilotar uma S10 e para guia-lo pelas trilhas, Ricardo Costa, o Costinha, vitorioso navegador ao lado do próprio Édio. A passagem de Costinha pela equipe foi breve, pois precisou se afastar por problemas de saúde, dando lugar a Luís Tedesco, com quem Füchter venceu o Rally dos Sertões, em 2000*. Para a Mad Max foi contratada a dupla Luciano Cunha/Detlef Altwig.

No ano seguinte, Édio mudou de navegador, desta vez o também catarinense Milton Pereira, o Miltinho, com quem correu até 2004, assume o apoio. Luciano Cunha também teve nova companhia, Luís Durval. A equipe novamente conquistou mais uma vitória no Rally dos Sertões e no Brasileiro de Cross Country, na geral e na categoria TT2.

NOVAS MUDANÇAS EM 2002.

Saem Luciano Cunha e Luís Durval para darem lugar à dupla cearense Riamburgo Ximenes e Rogério Almeida. Neste ano a equipe ganhou mais um Rally dos Sertões e foi campeã brasileira na categoria super production diesel.

Em 2003 as duas duplas permaneceram na equipe, conquistando o vice-campeonato brasileiro da Copa Baja. No ano anterior, a grande novidade foi a inclusão de mais um carro nas competições. O Chevrolet Rally Team competiu com três S10, uma para Édio e Miltinho, outra para Rogério Almeida, que começou a navegar para Edu Piano, e a terceira para os irmãos Renê e Marcus Melo. A equipe foi novamente campeã da Copa Baja Brasil, desta vez na categoria protótipos com a dupla Edu Piano e Rogério Almeida, e ficou em terceiro na geral do Brasileiro de Cross Country.

2005. UMA EQUIPE MAIS COMPETITIVA PARA A TEMPORADA.

Os irmãos Melo deram lugar aos também irmãos Marlon e Joseane Koerich. Milton Pereira saiu da equipe por motivos profissionais e João Gomes, vitorioso navegador foi o companheiro de Édio nas trilhas do cross country. Edu Piano e Rogério Almeida continuaram com a parceria de sucesso.

A sede esportiva da equipe também mudou, de Contagem, em Minas Gerais, para Florianópolis. Na reestruturação, a OffLimits, foi dividida para proporcionar ao time uma melhor organização de trabalho. Na sede em Contagem permanecem as bases da OffLimits Industrial, responsável pela montagem das picapes S10, além da venda e manutenção dos amortecedores Bilstein, sob o comando do diretor técnico Pedro Barroso.

No novo quartel-general em Florianópolis fica a OffLimits Motorsports, divisão de competição, comandada pelo diretor esportivo Luís Haas, que conta com o serviço do preparador argentino Francisco Abadia. Com 19 anos de experiência na área ele se torna o responsável pelo desenvolvimento técnico dos carros na capital catarinense.

EM 2006. EXPERIÊNCIA FORA DO BRASIL.

Luis adquire 50% das ações de seu sócio Pedro Barroso, traz a OffLimits Industrial para junto da Motorsports e inicia uma sociedade com o Eng. Tiago Sales, que ficaria encarregado da parte técnica da Industrial. Neste mesmo ano, participam da etapa do Campeonato Mundial realizada na Argentina com duas S-10 tripuladas pelos irmãos Koerich e pela Dupla Luiz Tedesco e Rogério Almeida e conseguem o segundo e terceiro lugares na Categoria Protótipos, nesta que foi a prova mais difícil da história da equipe.

OS PRIMEIROS AMORTECEDORES COM A MARCA OFFSHOX COMEÇAM A SER FABRICADOS.

A OffLimits, até então, também representante da divisão off-road da Bilstein of America, na qualidade de importadora, aproveita o conhecimento adquirido e após uma visita aos EUA, propõe à Bilstein a construção de uma fábrica em sociedade. A proposta não se concretiza, mas o empreendimento se torna realidade sustentado pela própria OffLimits. Após um ano de pesquisas, inicia-se a fabricação dos amortecedores OffShox. Neste mesmo ano a GM decide trocar de plataforma e encerra o ciclo de vitórias da S-10 iniciando um novo desafio com o Celta, desta vez no Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade. As duplas eram os Irmãos Koerich e o multi-campeão Ulysses Bertholdo com a parceria do também experiente Sidinei Broering, que no primeiro ano já conquistam o vice-campeonato na Categoria N2 para carros até 1600 cc.

NOVO DESAFIO. A CONSTRUÇÃO DE UM PROTÓTIPO COMPETITIVO.

Neste mesmo ano nascia o OffRunner um protótipo de tração simples com mecânica Chevrolet e projetado para apenas um ocupante. Um conceito de veículo leve, de manutenção extremamente simples e custo razoável, que teve sua estréia no Rally dos Sertões sob o comando de Ulysses Bertholdo. Logo após o Sertões, iniciou-se a evolução para um veículo de dois lugares: o OffRunner Duo.

EM 2009, FOI CRIADO O DEPARTAMENTO COMERCIAL DA OFFLIMITS INDUSTRIAL PARA COMERCIALIZAÇÃO DOS AMORTECEDORES OFFSHOX.

Foi iniciado o trabalho de credenciamento de revendedores que resultou no fechamento do ano com 26 lojistas cadastrados. Nas pistas, no Rally de Velocidade fomos vice-campeões brasileiros de Rally de Velocidade na Categoria N2 com a dupla Mauricio Neves e Armando Miranda, tendo como companheiros de equipe a dupla Marcelo Mendes e Sidinei Broering.

EM 2010, COM PERSPECTIVA DE CRESCIMENTO, MUDANÇA PARA NOVAS INSTALAÇÕES EM BIGUAÇU.

Fechamos o ano de 2010 com 38 lojistas, e 170 projetos de amortecedores. No Rally de Velocidade fomos novamente vice-campeões no Rally de Velocidade na Categoria Super N para carros de 1400 a 2000 cc com a dupla Bernardo Koller e Sidinei Broering, tendo como companheiros de equipe Marcelo Mendes e Breno Resende.

EM 2011, A EMPRESA SE REESTRUTURA.

Investimentos em novas contratações no Departamento Comercial, criação do Departamento de Assistência Técnica e programas na formação de novos profissionais são implantados.

EM 2012 , O FOCO NA INDUSTRIA GANHA FORÇA.

Em 2012 , encerrou-se um ciclo na OffLimits, com o término do programa de Rally junto à GM. Nosso foco mais do que nunca voltou-se para a produção, venda e manutenção dos amortecedores OffShox. Continuamos com o patrocínio das principais provas de rally do Brasil, tais como Transparaná, transcatarina, campeonato cearense e muitas outras. Neste ano nos sagramos campeões do Rally dos Sertões, equipando os dois Troller da equipe oficial com os amortecedores FX7. Com o objetivo de melhorar nossos prazos e custos internos, adquirimos um torno CNC e passamos a usinar internamente as peças mais complexas do amortecedor. Fechamos o ano com 71 lojistas e 313 projetos de amortecedores e o lançamento do Kit Lift OffShox para alguns modelos de veículos.

EM 2013. INDUSTRIA E COMPETIÇÕES CORREM JUNTAS AINDA.

Adicionamos em nossa linha de amortecedores os batentes hidráulicos (bump stop), o OffShox Air, específico para provas de Rock Crawling, e lançamos alguns kits de elevação atendendo a demanda do mercado pelo uso de pneus maiores nas picapes. Retornamos ao Rally dos Sertões, desta vez na categoria UTV, com três carros , sendo dois preparados na OffLimits. Patrocinamos o campeonato gaúcho de rally de regularidade , o Transparaná e a Copa Brasil de regularidade.
Encerramos o ano com 95 lojistas e 385 projetos de amortecedores.

EM 2014.

Em 2014 Seguindo nossa tradição de pioneirismo, apoiamos e patrocinamos o ll Extreme Trophy , prova especifica para veículos preparados para RockCrawling realizada em Fevereiro em Curitiba em um circuito indoor, onde a maioria dos veículos mais bem preparados estava equipada com os amortecedores FX8 ou OffShox Air. Patrocinamos também o Transparaná e o Campeonato Gaúcho de regularidade. Apoiamos a dupla campeã do Mitsubishi Motorsports cat. Turismo Charles e Marcelo Ritter.
O numero de projetos de amortecedores sobe para 435 e a rede se amplia para 103 lojistas.

2015. NA TRILHA DA INOVAÇÃO.

Em 2015 a OffLimits em parceria com o Senai desenvolve um produto inédito no mercado: o OffTronic. Um sistema eletrônico com conexão bluetooth que permite ao usuário criar e armazenar várias regulagens para os amortecedores, alternando entre o uso urbano e off-road em um simples toque. Em breve, o modelo estará a venda.
Fique de olho aqui no site para ser o primeiro a saber das novidades.novidades.

2017. SURGE A OFFLIMITS/PRODESIGN. UM PROJETO PARA A EVOLUÇÃO DA QUALIDADE.

Com o foco de avançar na qualificação dos processos de produção, buscando cada vez mais qualidade, e também no desenvolvimento de novos produtos, a OffLimits muda a fábrica para Contagem – MG. É firmada a parceria com a Prodesign do engenheiro Haroldo Soares que passa a comandar toda a área de engenharia. Inicia-se assim uma nova etapa, com a expectativa de grandes conquistas inspiradas pelo espírito off-road.

* O título do Rally dos Sertões de 2000 foi motivo de protesto,tendo sido confirmado pelo STJD da CBA, porém, após esta decisão, foi cassado pela justiça comum.

2020. A REENGENHARIA DA NOSSA ENGENHARIA.

Cada vez mais usuários estão descobrindo os benefícios dos amortecedores monotubo, tanto no uso urbano, quanto na prática do off-road. Para atender essa demanda que cresce, garantindo a melhor qualidade em produtos e serviços, a OffShox reestrutura sua engenharia, dividindo a área em quatro setores: produção, qualidade, produto e novos desenvolvimentos. Todas lideradas por engenheiros mecânicos formados e técnicos com experiência prática comprovada.

offlimits_img1
offlimits_img2
offlimits_img3
offlimits_img4
offlimits_img5
offlimits_img6
offlimits_img7
offlimits_img8
offlimits_img9
offlimits_img10
offlimits_img11
offlimits_img12