PAIZÃO OFF-ROADER, INSPIRADO PELA FILHA, REALIZA O SONHO DE CORRER NO RALLY DOS SERTÕES.

img-troller-blog
A pequena Lais, cheia de atitude no volante do Troller que vai competir o Rally dos Sertões.
.
Para homenagear todos os pais off-roaders, vamos contar a história de um dos mais dedicados que conhecemos. Alisson Baima Rebouças, 34, piloto de Fortaleza-CE, aproveitou duas boas oportunidades  para realizar o sonho de correr o Rally dos Sertões que começa no próximo dia 18. Primeiro, venceu um desafio profissional proposto pelo seu chefe, que é piloto, e também disputará o rally este ano. Se Alisson, que é executivo de vendas, vencesse o desafio, como prêmio acompanharia o chefe como convidado no Rally dos Sertões.
E vejam que curioso, logo depois, Alisson participou e venceu um concurso cultural promovido pela SFI CHIPS, que o premiou com uma inscrição para a categoria turismo regularidade no Rally Sertões. Isso, completou o pacote, o incentivo do chefe mais o prêmio da inscrição. Ele ganhou o concurso com a foto da Lais, sua filha de 1 aninho recém completado, no volante do Troller com o qual ele vai correr a competição. Alisson conta que participou, graças a sugestão de um amigo:
.
“A ideia foi mandar a foto da minha filha, já que ela me acompanha em todas as trilhas. Refleti sobre o quanto Deus nos abençoou após o susto das complicações que ocorreram no parto e o quanto está sendo intenso viver com ela, e pensei que se fosse merecedor, receberia uma resposta positiva para realizar esse sonho”.
.
Desde que nasceu, a Lais tem acompanhado o pai e a mãe, Priscila, pelas trilhas, mundo a fora. Juntos, já foram para os lençóis Maranhenses, para trilhas no Rio Grande do Norte, e até numa viagem pela Europa de motorhome.
E agora, ela teve esta importante participação na realização do sonho de correr os Sertões.
 .
“A Lais nasceu num momento de muita prática do off-road. Minha esposa estava grávida ainda, e a gente ia fazer trilha com ela na barriga. No ensaio de fotos de gravidez dela, a gente subiu as dunas de carro e fotografou lá em cima. Desde que ela nasceu, a gente não parou. Ela só não vai quando existe algum risco de segurança. Nós damos um jeito de levar o mínimo de infra-estrutura para ela passar bem na viagem, sem complicações. Graças a Deus tem dado certo.”
 .
Segundo ele, no off-road se aprende muitas coisas importantes, por isso é um ambiente super positivo para a Lais.
.
“Tem uma coisa no off-road, que reforça o que aprendi com meu pai, e que quero passar para a Lais, também: solidariedade e parceria. Quando eu era criança, viajava muito com ele, que também era ligado em carros. Não podia ver um encrencado que já queria parar e ajudar. E no off-road tem este mesmo espírito: você ajuda sem esperar nada em troca. Isso, eu levo sempre comigo, e quero que a minha filha leve com ela pro futuro. Muitas vezes a Lais vai comigo até nos resgates. Eu faço parte de um grupo de off-road com mais de 150 integrantes, o Desorganização Off-road, e sempre que tem algum problema, o pessoal aciona o nosso grupo, e se estou disponível, sempre ajudo, mesmo de madrugada, não tem hora ruim.”
.
O plano de Alisson é a filha crescer neste estilo de vida ligado à natureza e no convívio com amigos do off-road, comenta.
.
img-troller-blog3
.
Trajetória off-road
Alisson já pratica off-road há 10 anos, mas começou a competir a um ano e meio. No ano passado, como estreante, logo na primeira etapa, conquistou um segundo lugar. Neste momento, ele disputa o Campeonato Cearense de Rally Regularidade 4×4, ao lado do seu navegador Rubens Torres, parceiro também, no grupo Desorganização Off-road.
.
“Sempre fui apaixonado por carro, já corri o marcas e pilotos no autódromo de Eusébio, região metropolitana de Fortaleza, mas o off-road hoje tem mais a ver com meu estilo de vida. Todo o tempo que sobra do trabalho, no fim de semana, pego o carro com a família e vamos para alguma praia por um caminho off-road. Tô sempre saindo da estrada, vamos dizer assim. Minha esposa até brinca que quando sai de casa, tem que ser preparada, porque o rumo pode mudar dependendo do que surge no caminho…”
.
Como Alisson preparou o Troller para competições
O Alisson é usuário dos amortecedores para suspensão off-road OffShox. Há um ano, instalou FX7 no seu Troller T4, 2015, que usa no dia a dia e nas competições. Como todo o jipe, o veículo é um pouco instável, então perguntamos como fica o conforto para a filha Lais e a mãe que rodam no banco de trás. Alisson comenta, que as alterações que fez na suspensão deixaram o conforto do Troller bem melhor para os passageiros que vão atrás.
.
“A suspensão original do carro sofre muito nas trilhas, no sobe e desce das dunas, estradões que tem muitas oscilações no terreno e tudo mais. Pra você ter uma ideia, quando substituí os amortecedores pelos originais para fazer a revisão dos FX7, assim que a Priscila entrou no carro e começamos a rodar, ela percebeu a diferença, e logo perguntou se eu tinha mexido na suspensão. A suspensão original não vem preparada para o tipo de terreno que a gente anda e realmente os OffShox dão um conforto e estabilidade bem melhores, o que é bem notório para quem está atrás.”
.
Palavra de piloto
Sob o ponto de vista da performance, como piloto, Alisson falou sobre o principal benefício que sente no uso dos amortecedores monotubo numa suspensão para competições:
.
” É ter o carro na mão, você pode jogar o carro para onde ele precisa ir, a suspensão segura e te leva independente da velocidade. A original é feita para dar um bom controle, mas com os amortecedores OffShox a suspensão mantém o carro na mão do piloto.”
.
Alisson, normalmente usa o carro com pneus maiores, que dão melhor desempenho nas Dunas. Mas, para uma competição como o Rally dos Sertões, para garantir que vai chegar no final dos mais de 3 mil quilômetros, pretende usar pneus ainda com pegada off-road, mas menores, mais próximo do tamanho original, para não forçar o conjunto da suspensão. O carro tem um lift de 2 pol. na frente, para corrigir a altura que vem originalmente com uma inclinação na dianteira, e tem amortecedores dianteiros maiores compensando o aumento necessário do curso. Tudo feito sob medida.
O carro também está com chip da SFI Chips para dar uma resposta rápida do motor em retomadas.
Fora isto, tem um para-choques de aço com ângulo de ataque maior, o guincho que é imprescindível no off-road e os todos os equipamentos de navegação.
.

img-troller-blog2

.
Saiba mais sobre o grupo Desorganização Off-road
Vale a pena conhecer mais sobre o Desorganização Off-road que o Alisson integra. Desde o seu início, o grupo cresceu muito e hoje tem 150 membros e uma equipe de rally de mais de 30 competidores. Alisson, no entanto, ressalta que a essência do grupo permanece a mesma, muito companherismo, colaboração e acessível aos praticantes do off-road. Então, segue o link: https://youtu.be/1OlM6OV9NDg, com uma reportagem bem completa sobre o grupo, inclusive contando a curiosa história da sua formação.
.
.
Fotos fornecidas por Alisson Baima Rebouças
.
botao-encontrar-amortecedor
0 comentários

Deixe seu comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *