BUSCA RÁPIDA!
Apoie a indústria nacional. Prestigie a qualidade do produto brasileiro.

Prestigie a qualidade do produto brasileiro.

E NO CAMINHO HAVIA UMA TRILHA

O PhotoTrilha é o projeto de vida do casal de off-roaders gaúchos Paula Segalla e André Studzinski, que começou com um gosto pessoal até se transformar em um programa de TV

 

 

“Quando passamos a produzir o programa “Descobrindo Trilhas” para o canal Travel Box Brazil, nossas viagens ficaram mais profundas e longas, nos vimos fazendo verdadeiras expedições, muitas vezes, em locais que sequer eram tão distantes, como a região dos Cânions Gaúchos”, comentou André Studzinski.

O PhotoTrilha nasceu para fazer registro de imagens off-road e natureza, e já fotografou e registrou dezenas de trilhas no Rio Grande do Sul, chegando a fazer a cobertura de alguns campeonatos de rally, mas o coração do casal sempre esteve nas viagens e expedições. Dentre as expedições mais marcantes que fizeram, está a de Ushuaia (cidade Argentina, capital da província da Terra do Fogo), ou melhor, estão as de Ushuaia, pois foram para lá duas vezes em menos de onze meses, combinando gravações para o “Descobrindo Trilhas” com a condução de grupos.

 

 

O PhotoTrilha nasceu para fazer registro de imagens off-road e natureza

Duas viagens com o mesmo destino, o mesmo trajeto base, mas completamente diferentes. Se na primeira tudo era novidade, na segunda, aproveitaram a experiência e potencializaram o melhor, além de partirem para novas descobertas.

As diferenças foram acentuadas já que na primeira viagem foram com a “Monga”, uma Land Rover Discovery 1, ano 1996, muito preparada e na segunda com a “Bagheera” um Toyota Land Cruiser Prado ano 2005 praticamente original. A primeira viagem durou 38 dias e a segunda 30.

– A Monga (Discovery 1 1996 300TDI) tem uma suspensão de 4 polegadas e pneus All Terrain 285/75/16. Bagageiro e para-choques desenvolvidos na Dinda Acessórios de Caxias do Sul, bloqueio de diferencial traseiro Eaton e equipada com uma barraca de teto. Leva ainda um guincho da Pitbull. Para sustentar todo peso, ela recebeu amortecedores OffShox bem calibrados.

– A Baghueera (Land Cruiser Prado 2005) ainda está praticamente original, apenas com amortecedores OffShox que André considera fundamental para suportar o peso da barraca e bagagens sem comprometer o conforto e trabalho de suspensão. Em breve, deve ganhar outros acessórios.

 

 

“Para sustentar todo peso, ela recebeu amortecedores OffShox bem calibrados”

As viagens são todas realizadas com acampamentos. Em ambas, acampamos todas as noites. “Não importava se chovia, ventava, fazia frio de gelar a alma ou estava calor. Nosso hotel é sempre o de “5 bilhões de estrelas”, brincou André. Não é raro, por alguns períodos, ficarem mais acampados que em casa, então nossa barraca tem que aguentar o ritmo, ser prática de montar e desmontar (a pior parte dos acampamentos sem dúvida é o onta/desmonta) de modo que optaram por uma barraca automotiva da Camping´s World, um fabricante nacional.

 

 

“Não importava se chovia, ventava, fazia frio de gelar a alma ou estava calor. Nosso hotel é sempre o de “5 bilhões de estrelas” – André Studzinski

 

Curtindo a Carretera Austral “As duas viagens nos deram duas visões. A primeira “pulamos” a balsa. Mais que uma escolha foi uma imposição da estrada. A Vila de Santa Lucia havia sido devastada por fortes chuvas. A destruição foi
tamanha que impossibilitava qualquer trânsito do norte para o sul da Carretera. Assim, de Bariloche rumamos para sul parando no incrível “Parque Nacional Los Alerces”, lembrou o expedicionário. No ano seguinte, com a balsa, tiveram uma boa visão dos Fiordes e a visita a cidade de Chaitén, que anos atrás foi igualmente devastada, mas pelo vulcão que dá nome a cidade.

A Carretera Austral impressiona de ponta a ponta. Se desenha pela cordilheira e chega a receber a visita do Oceano Pacifico. Embora ela ofereça uma série de atrações no seus mais de 1200 Km, apenas rodar nela já é suficientemente mágico. Porém não dá pra deixar de visitar o “Parque Nacional Queulac” onde fica o “Ventisqueiro Colgante”. Você também se impressionará com a beleza do Cerro Sombrero (na primeira viagem mal conseguimos avistar em função do clima, na segunda, nos deslumbramos) e as Catedrais de Mármore no igualmente impressionante Lago General Carrera.

Grande parte dos viajantes sai da Carretera nesse ponto, retornando para a Argentina a ravés da cidade de Chile Chico para ingressar na Ruta 40, nós pelas duas vezes seguimos adiante, para sair pelo Vale Chabucco. Na primeira viagem apenas passamos, na segunda, dormimos. Foi uma das mais incríveis noites, somente possível porque acampamos, já que o hotel mais próximo fica a muitas horas de distância.

Essa opção por acampamentos possibilita uma liberdade impensável para quem depende de hotéis ou pousadas. “Conhecemos alguns dos lugares mais incríveis da jornada pelo simples fato de não nos preocuparmos se teríamos hospedagem. Estivemos em locais que encheram nossa alma, mas não estão nos relatos de viajantes ou blogs de viagem, pelo simples fato que não são cercados de qualquer infra-estrutura turística. Para nós, soa como música”, enfatizou o viajante.

Na cidade de “El Chaltén”, onde fica o Fitz Roy (os Argentinos preferem chama-lo de Cerro Chálten) foram recebidos com muito frio e vento. O vento os acompanharia por muito tempo e foi motivo de preocupação nos acampamentos. Como dica, fica a visita ao Glaciar Uhemul, de dificuldade baixa (mas exige fôlego).

 

“Essa opção por acampamentos possibilita uma liberdade impensável para quem depende de hotéis ou pousadas” – André Studzinski

 

 

Camping selvagem

Na cidade de El Calafate fica o Glaciar Perito Moreno, o lugar é amplamente divulgado e comentado, tem como dar uma dica? Sim! O camping “Lago Rocca”, talvez o melhor de toda viagem, tem uma visão única, além de ser importante refúgio de vida silvestre. “Torres del Paine” tem programação para muitos dias e o Parque fornece muita informação para quem está disposto a conhecer seus recantos. A dica é por conta do combustível. Providencie estar com tanque cheio, não há abastecimento nas imediações.

Finalmente Ushuaia. A primeira vez lá não foi grande coisa. “Achamos até meio sem graça. O único camping da cidade estava fechando. A segunda visita foi muito melhor, inclusive nos dedicamos a percorrer a estrada paralela ao Canal de Beagle, ficando de frente para Puerto Willians, que disputa com Ushuaia o posto de cidade mais Austral do Planeta”, lembrou. Antes de chegar em Ushuaia (pouco mais de 100km) não deixe de conhecer o Camping Hain na pequena cidade de Tolhuin. Procure o Roberto que é o proprietário, deixe ele lhe apresentar o lugar. Se temos uma parada obrigatória é essa. Nas duas viagens dedicamos duas noites para o “Camping Hain”.

 

 

Glaciar

Vamos viajar? André e Paula sempre estão prontos para uma nova jornada, mas as viagens deles nunca se repetem. Seja por pequenas opções que fazem, mas principalmente pelas pessoas. Cada grupo tem um funcionamento próprio, uma personalidade única e nada melhor que algumas noites acampando e viajando para forjar os melhores momentos de uma jornada inesquecível.

 

 

Redes Sociais:
Instagram: @expedicoesguara / @phototrilha /
Canal no Youtube: Youtube.com/phototrilha

NO TRAVEL BOX BRAZIL: CANAL 557 da NET VIVO 79

Por James Garcia
Fotos Arquivo Pessoal PhotoTrilha

 

 

 

 

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *