OFF-ROAD NA PRÁTICA E NA TEORIA

VOCÊ CONHECE BEM O SEU CARRO?

Off-road exige experiência prática, não resta dúvida, mas ficar atento a alguns conhecimentos básicos sobre o seu carro é fundamental para curtir ao máximo as aventuras de uma boa trilha. Por isto, reunimos algumas informações e dicas para off-road úteis para quem sabe que um pouco de teoria aliada à prática pode transpor obstáculos com muito mais facilidade. Comece relembrando as especificações importantes que definem as capacidades e limites do seu veículo, se tiver dúvidas só consultar o manual dele. Se você preparou seu carro com uma suspensão para off-road, procure conhecer as novas especificações. Com elas em mente e um bom “felling” você chega lá.

ÂNGULO DE ENTRADA E SAÍDA

Determina a capacidade de um veículo off-road subir e descer obstáculos. Especificada em graus, determina o limite do veículo encarar de frente obstáculos (rampas íngremes, degraus).
O ângulo de entrada, ou de ataque, é formado entre o solo e a reta entre o ponto mais à frente do pára-choques e o ponto onde o pneu encosta no obstáculo.
O ângulo de saída é calculado com os pontos relativos à traseira.
A instalação de acessórios pode diminuir a capacidade de ataque e saída, por isso devem ser instalados de forma a minimizar os efeitos negativos, fique atento.

INCLINAÇÃO LATERAL

É a capacidade do veículo vencer obstáculos trafegando inclinado sem tombar. Informada em graus, especifica o ângulo formado pelo solo em relação à um plano. Este limite está intimamente ligado com a altura do veículo, centro de gravidade e a distância entre as rodas de um mesmo eixo.
Cargas no bagageiro reduzem a capacidade de inclinação do veículo, bem como o aumento da altura do veículo do solo.
Tenha em mente esta medida do seu veículo e acostume-se a verificar visualmente a inclinação do terreno.

RAMPA MÁXIMA

É a capacidade que o veículo 4×4 tem de subir rampas inclinadas.
O valor em graus indica a inclinação da rampa que o veículo é capaz de subir. Em percentual, corresponde ao cálculo de proporção entre deslocamento vertical e horizontal. Relaciona-se com a capacidade motriz, relação peso/potência e transmissão e limitações mecânicas, tais como sistemas de lubrificação e captação de combustível.
Uma limitação típica para veículos off-road movidos à gasolina, alimentados por carburador, é o limite de injeção e captação da cuba do sistema. Depois de uma certa inclinação o carburador começa a falhar por alimentação inadequada (tanto inclinação longitudinal como lateral).

VAU MÁXIMO E DISTÂNCIA MÍNIMA DO SOLO

A menor distância dos componentes do veículo 4×4 do chão normalmente é a do diferencial, já que esse é o componente mais próximo do solo. Essa capacidade é importante pois determina, principalmente, o quão profundos podem ser os sulcos e valas que o veículo 4×4 poderá passar longitudinalmente.
Já o Vau Máximo é a capacidade de transposição em trechos alagados. Na maioria dos casos é a altura do solo ao ponto de captação de ar do motor ou a altura máxima que o fabricante garante que a água não vai interferir no bom funcionamento do veículo.
Ao ultrapassá-la, pode-se causar um calço hidráulico no motor (aspiração de água pelo duto de ar com sérias possibilidades de danos irremediáveis), a invasão da água em outros sistemas mecânicos (câmbio, diferencias, tanque de combustível, etc.) ou a avaria de algum sistema eletrônico (central de comando do motor ou outros).

OFF-ROAD É UM PRAZER SEGURO E DESAFIADOR. QUANTO MAIS VOCÊ PRATICA, MELHOR VOCÊ FICA.

Atenção, conhecimento do veículo, capacidade de análise de situações e habilidade para vencer os fatores surpresa, definem um verdadeiro off-roader. Só para relembrar, aqui vão algumas noções e técnicas básicas para a prática do off-road em diversas condições de terrenos. Em muitas delas, contar com amortecedores para off-road pode fazer a diferença. Veja se conferem com as estratégias que você adota nas trilhas.

TERRA BATIDA

Só acione a tração total com piso escorregadio.
Fique atento a buracos e outros obstáculos.
Mantenha uma velocidade segura.
Acionar a tração total em terra seca, poderá causar esforços desnecessários à transmissão, provocando um desgaste acentuado ou risco de quebra.

LAMA

Acione a tração total.
Acione a reduzida, conforme a necessidade.
Use a direção com movimentos leves.
Utilize o freio moderadamente, freadas bruscas desequilibram o veículo.

AREIA

Acione a reduzida.
Acione a tração total nos piores casos.
Não arranque bruscamente para não atolar.
Use o motor em regime médio-alto de rotações.
Evite a troca de marchas.
Diminua a pressão dos pneus para aumentar a flutuação.

CASCALHO

Somente acione a tração total em piso muito escorregadio.
Atenção ao trabalho da suspensão.
Lembre-se que o freio perde a eficiência com a ondulação.
Cuidado com a tendência de desgarrar em curvas.

PEDRAS

Analise as saliências e cantos vivos das pedras antes de se aventurar.
Cuidado com os pneus que podem cortar-se.
Acione a reduzida e tração total conforme a necessidade.
Mentalmente, simule os comandos e movimentos que devem ser feitos.

COSTELA DE VACA

Atenção com o trabalho da suspensão – ressonância.
Defina a melhor velocidade para a suspensão.
Lembre-se que as curvas ficam comprometidas com as ondulações do terreno.

DESCIDA ÍNGREME

Acione a reduzida.
Use a mesma marcha que seria usada para subir.
Não freie bruscamente, só controle a velocidade.
Nos pisos lisos controle o veículo com o acelerador.
Acione a tração total, principalmente em pisos acidentados e lisos.

VALAS E VALETAS

Cruze em ângulo, não de frente.
Mantenha uma roda na valeta e as outras três fora.
Mantenha um ritmo constante, evite parar dentro.
Acione a reduzida e tração total conforme o caso.

LAMAÇAL E ATOLEIRO

Analise a melhor forma de abordagem.
Acione a reduzida e tração total.
Acelere o suficiente para manter a velocidade do carro.
Estude a opção de usar, ou não, os sulcos de outros carros.

DUNAS

Acione a reduzida e a tração total.
Não arranque bruscamente.
Ao subir ganhe embalo suficiente para chegar ao final.
Não troque de marcha nem pare de acelerar.
Ao descer faça-o verticalmente e desça acelerando.

EROSÕES

Analise calmamente o terreno.
Acione a reduzida e a tração total.
Não posicione os pneus nos sulcos mais fundos.
Apoie os pneus nas laterais.
Não apoie um dos lados num ponto muito alto.

ÁGUA E ALAGADOS

Se não conhecer verifique a profundidade a pé.
Acione reduzida e a tração total.
Mantenha uma velocidade constante, formando uma pequena onda à frente do veículo 4×4.

Fonte: PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM CONDUÇÃO OFF-ROAD de Luiz Carlos de Sena