DICAS DE MANUTENÇÃO DO SEU
OFF-ROAD DEPOIS DA TRILHA

manutencao-pos-trilha-offshox

Seu 4X4 pode parecer indestrutível, mas não é. Mesmo sendo um veículo preparado para ter alta resistência precisa de manutenção antes e depois de encarar as trilhas off-road. É muito comum os off-roaders se preocuparem com o antes, para evitar contratempos que estraguem a aventura, e não atentarem para os cuidados pós-trilhas que vão evitar desgastes que diminuem a vida útil de componentes ou que prejudicam o bom funcionamento do veículo até uma nova revisão.
O ideal é que os serviços sejam executados por mecânicos especializados, mas algumas verificações você mesmo pode fazer ao voltar de uma “trip”. Além disso, é sempre bom conhecer o básico sobre o assunto. Para ajudar você nesta importante tarefa de manutenção, montamos um checklist dos principais pontos a serem observados:

Motor
É importante identificar a presença de vazamentos como água e óleo. Verifique as mangueiras, suportes e coxins para observar se os mesmos não apresentam defeitos ou se estão realizando alguma força em outras peças móveis como correias e polias do motor. Muito barro e água no cofre do motor é sinal de que você precisa investir em anteparos de borracha, protegendo o motor do arremesso de barro pelos pneus. Geralmente se instalam placas de borracha nos paralamas dianteiros ao lado das longarinas.
Água e barro no filtro, invista num Snorkel ou utilize uma mangueira de borracha, posicionando a tomada do filtro voltada para a traseira do veículo.

Caixa e Reduzida
Atente para presença de vazamentos e folgas nas saídas dos cardãs dianteiro e traseiro. Se estiver com folga geralmente é só apertar a porca de fixação da luva.
Água nos eixos e caixa de transferência e transmissão, pode somente ser necessário trocar as mangueiras e elevar a válvula respiro, ou pode ser sinal de desgaste dos retentores na ponta-de-eixo. Troque o óleo caso esteja contaminado.

Eixos
É importante verificar a presença de folga ou vazamento de óleo e de graxa nos rolamentos dos cubos, munhões, ponta-de-eixo traseira e luva do pinhão.

Pneus
Observe se não há cortes ou algo de estranho nos pneus e se as rodas apresentam alguma trinca.

Freios
Verifique a regulagem e observe se existem vazamentos de fluido em flexíveis ou canos cortados. Se você tem freios a tambor é recomendável retirar as panelas e lavar o sistema. O barro é abrasivo, estraga as lonas e reterá umidade que pode ocasionar corrosão.

Suspensão
Verifique o estado dos jumelos, buchas, amortecedores, batentes e se no trajeto da suspensão ao pneu há algum sinal de contato, que percebe-se quando a tinta foi removida. Isto pode ser sinal de que você abusou ou que existem componentes com folga. Amortecedores para off-road garantem maior eficiência. Veja para o seu carro.

Parte Elétrica
Verifique se todos os sistemas estão operando. Em particular verifique se há sinal de barro ou excesso de água no Alternador e Motor de arranque. Em caso positivo, providencie a desmontagem e limpeza. Pode ser necessário instalar anteparos de borracha para proteção. Verifique se o chicote e os conectores dos faróis e lanternas estão livres de umidade e barro. Em caso afirmativo, proteja-os com silicone ou fita isolante.

Articulações
As articulações da coluna de direção e trambulador da transmissão devem ser lavados e engraxados caso necessário.
Uma lavagem técnica é recomendada como opção básica de manutenção, pois normalmente inclui a revisão dos alguns destes sistemas. Além é claro, de deixar seu veículo em condições normais de uso até uma próxima aventura.

reaperto-pos-trilha

APÓS UMA BOA TRILHA, PODE SER O MOMENTO IDEAL PARA UM REAPERTO GERAL.

Um dos pontos principais para manter seu veículo resistente por mais tempo é o “reaperto”. Trilhas fora de estradas fazem o carro contorcer-se e trepidar, condições ideais para que todas as peças se soltem. Após uma aventura off-road, é aconselhável lavar o carro, o que vai ajudar na hora de verificar o estado das peças e realizar o serviço de reaperto. Confira como fazer:

Carroceria
Um dos ítens que mais sofrem com as trepidações e os “contorcionismos” é a carroceria que é presa ao chassis por vários pontos. Verificar o aperto aplicando o torque correto destes parafusos evita folgas que possam afetar outros componentes.

Suspensão
Este é outro ponto fundamental e de manutenção simples. Caso seu 4X4 seja equipado com feixes de molas, comece apertando todos os grampos (parafusos em “U”) que prendem os feixes ao eixo. Em seguida, é a vez dos grampos dos próprios feixes, que também devem ser verificados. Os jumelos (peça que prende o feixe ao chassis) também devem ser apertados. Quanto aos amortecedores, basta conferir o estado das buchas e, a cada 10 mil quilômetros, retirá-los para verificar se existe vazamento de óleo e avaliar sua “atuação”.

Direção
Este item é uma questão de segurança. Primeiro, observe o sistema de setor e barras enquanto outra pessoa movimenta o volante. Isto servirá para, em caso de folga, você identificar onde está o problema. Existindo folga nas barras, as soluções possíveis são: apertar ou, se for o caso, trocar as ponteiras. Já o setor requer um trabalho especializado. É importante também verificar os três parafusos de fixação do setor ao chassis.

Rodas
Outro ponto onde é muito comum surgirem folgas. Para fazer a verificação das rodas dianteiras, levante o carro e tente movimentá-las (como se fosse tirar a roda). Existindo folga, é necessário abrir a roda-livre, tirar a primeira porca e regular a segunda. Em seguida, a primeira porca deve ser recolocada e bem apertada.

Concluindo
Para finalizar o trabalho, verifique as fixações do cano de descarga, os grampos dos cardans e a travessa da caixa, onde recomenda-se, inclusive, a colocação de porcas “Parlock” ou auto-travantes. Em relação ao motor, algumas peças, como o cabeçote, requerem ajustes. O ideal, neste caso, é levar o carro a uma oficina, já que estes ajustes exigem uma pressão exata.

Tomando estes cuidados periodicamente a cada 5 mil quilômetros, se você costuma fazer trilhas leves e médias, manterá o seu off-road apto por muito mais tempo. E ainda, se você gosta de mecânica, fazer ou acompanhar esta manutenção pode até ser bem divertido!

Fonte: www.planetaoffroad.com
Por: Adriano Rocha

 

0 respostas

Comente


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *