OFFSHOX EMPLACA 3 CAMPEÕES NAS 4 CATEGORIAS DO MITSUBISHI MOTORSPORTS 2019

A edição de 2019 do Mitsubishi Motorsport, certamente vai ficar na história da OffShox. Estamos sempre participando, apoiando nossos clientes competidores, nesse que é o mais tradicional rali de regularidade do País. Mas este ano, chegamos a uma conquista inédita: 3 primeiros lugares entre as 4 categorias da competição. Isso mesmo, três campeões de categorias diferentes correram com amortecedores OffShox na suspensão dos seus 4X4. Somente isso, já seria um grande resultado, mas a relevância do fato tem um significado maior ainda para a marca: ele comprova e consolida a melhoria de qualidade que os amortecedores agregaram com o novo sistema de vedação. Luis Haas, diretor da OffShox comenta:

“Realmente, esta tríplice conquista, além de inédita, representa a comprovação que o novo sistema de vedação lançado no início do ano é um sucesso. Todos os três campeões, são clientes antigos e fiéis à marca e todos correram com OffShox FX7 com o novo sistema. Cabe lembrar aqui, esse sistema já passou com por um rígido teste de resistência no laboratório SGS, certificador de renome internacional, e agora, passa por mais esse teste prático desafiador, o Mitsubishi Motorsports, com pilotos de diferentes níveis de experiência.”

NOSSO TRIO CAMPEÃO CONTA A EXPERIÊNCIA DO RALI

A temporada 2019 foi especial, pois marcou o aniversário de 25 anos do Mitsubishi Motorsports. O rali é feito sob medida para que todos possam se divertir e competir. Além da Turismo Light, as duplas foram divididas em mais três categorias, Turismo, para quem já soma alguma experiência, Graduados, para quem é bem experiente, e Master, destinada aos experts em rali.

“O Mitsubishi Motorsports surgiu para reunir os clientes da marca e apaixonados por 4X4 e mostrar que nossos carros são muito mais que meios de transporte: são máquinas de experiência. Esse é o pilar do rali até hoje”, explica Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors.

DARLOT LIMA E AUGUSTO FERREIRA VENCEM NA TURISMO

“Na temporada do Nordeste, cada etapa foi diferente. Salvador, João Pessoa e Fortaleza… cada uma representou desafios específicos. Enfrentamos vários desafios, mas a L200 Triton Savana não apresentou nenhum problema. Encerramos o ano com premiação em casa, que torna tudo mais legal”, afirma o piloto Darlot.

Ele ainda complementa falando sobre a suspensão da picape:

“Quem corre regularidade, principalmente aqui no nordeste, passa por pedra, areia frouxa, barro liso, depressões, dunas, etc..e a tendência da camionete é pular muito. Uso os amortecedores OffShox pra transformar a picape num carro mais firme, na mão, que tem respostas mais rápidas. Sabe aquele efeito tipo gangorra, quando você roda nas dunas, comum nas picapes devido à distância longa entre os eixos? OffShox resolve 100%, fica outro carro. Com certeza, os amortecedores ajudaram muito o meu desempenho nas provas. Por exemplo, na prova em João Pessoa, a gente pegou muita chuva e lama, e o carro com OffShox manteve toda a tração, a roda não perde o contato com o solo. Teve um trecho, que somente eu passei na minha categoria, abrindo caminho que é mais difícil. Graças aos amortecedores, não perdi tração e garanti bons tempos, sabe como é, cada etapa é uma nova história.”

NA GRADUADOS, IVANO TORREZ E LEONARDO LENINE ESTREIAM NO PÓDIUM

“Corremos há nove anos no Mitsubishi Motorsports, é a primeira vez que somos campeões. As provas do Nordeste têm características específicas, com praia e sertão. Conseguir conquistar o título aqui, é muito difícil e desafiador”, explica Leonardo.

Sobre a suspensão da Pajero Full, o navegador campeão da Graduados comenta:

“A suspensão, com OffShox FX7, foi perfeita durante todo o campeonato, fazendo a diferença em todo tipo de terreno. Deixou o piloto mais confiante pra enfrentar os obstáculos que apareciam, e eu fiquei tranquilo para aprimorar a navegação. Andamos em lama, dunas, cascalho, e os amortecedores nos proporcionaram um excelente desempenho pra enfrentar os desafios e pegadinhas das provas e terminar o ano como campeões.”

Vale destacar também, que a dupla, é campeã cearense 2019, faltando ainda uma etapa para encerramento do campeonato e ficou em 3º no Rally Piocerá deste ano. Completa o excelente desempenho de Leonardo nas competições, o 3º lugar no último Rally dos Sertões, em parceria com o piloto Marcos José.

CATEGORIA MASTER TAMBÉM TEM CAMPEÃO COM OFFSHOX FX7

O piloto Paulo Coelho e o navegador Aristóteles venceram a categoria Master, também com uma Pajero Full.

“O rali para mim é amizade, relaxamento e amizade. Eu vou correr até completar um milhão de anos. Não há preço que pague o que aproveitamos aqui”, emociona-se Paulo.

Já Aristóteles menciona que esse rali tem muitos diferenciais.
“O Mitsubishi Motorsports é uma grande família. Muitas pessoas se envolvem para entregar a melhor experiência para os competidores. Isso que nos faz querer voltar”, explica o navegador.

Comentando a performance dos amortecedores ao longo das várias etapas do Mitsubish Motorsports, Paulo concorda com os outros dois campeões:

“Já uso OffShox há muito tempo, a performance sempre é muito boa. Independente do terreno que a gente anda, areia, lama, pedra, estrada de chão, sempre fez toda a diferença pra mim como piloto fazer uma prova boa. Entro na prova seguro, mesmo sem saber que tipo de terreno tá pela frente. Sei que o amortecedor vai aguentar qualquer tipo de situação. Hoje, tenho na Pajero Full, mas já usei em Troller e TR4. Sempre fui muito bem atendido pelos amigos da OffLimits. Enquanto eu correr rali, vou continuar usando.”

Mais uma vez, promover a melhor experiência de dirigir para nossos clientes, através da alta performance dos amortecedores, mostra ser o caminho certo para a evolução da OffShox.

 

Fonte: mitsubishimotors.com.br
Fotos: Ricardo Leizer e Adriano Carrapato

 

LEONARDO LENINE, DA NORDESTE 4X4, DISPUTA O RALLY DOS SERTÕES COM OFFSHOX FX7.

img-pajero-blog

Começando mais um Rally dos Sertões, e a tradicional presença da OffShox na competição segue firme. O Sertões é o grande campo de teste, onde colocamos à prova a performance dos amortecedores OffShox, frente às mais rígidas condições adversas de funcionamento.
E entre participantes que disputam o rally, equipados com OffShox, estamos de olho em nosso parceiro Leonardo Lenine, de Fortaleza, que ao lado do piloto Marcos José de São Paulo, prometem um grande desempenho e trazer informações importantes sobre a performance dos amortecedores.
Leonardo é proprietário da Nordeste 4X4, loja de acessórios e especializada em suspensão off-road, que foi responsável pela preparação dos 3 carros que saíram de Fortaleza para competir neste Sertões.

No mundo do rally desde 2012, Leonardo corre hoje, como navegador, e já traz no currículo títulos importantes como Campeão Cearense, Campeão da Copa Troller Nordeste, Campeão do Mitsubishi Motorsports Nordeste, Vice Campeão Brasileiro, Vice Campeão Cerapio e campeão do Rally Transbahia.
É a segunda vez, que ele e o piloto Marcos José se unem para correr o maior rally das américas. No ano passado ficaram em 4º lugar na classificação da categoria que disputam, a Graduados do Regularidade. Leonardo lembra, que nesse rally de estréia, o grande desafio foi vencer o desgaste da equipe e do próprio equipamento, pois estavam acostumados com provas mais curtas e condições previsíveis. Este ano, integram a equipe FD Rally Team, a maior da competição, e terão uma retaguarda de primeira linha para enfrentar a dureza da prova.

 

img-pajero-blog-2

.

A dupla corre com a Mitsubishi Pajero Full 2013, diesel, preparada pela Nordeste 4×4, reprogramada, com substituição de rodas e pneus e instalação de amortecedores OffShox FX7. Além, de mais alguns detalhes apenas, pois o carro vem participando de outras competições em andamento: como o Mitsubishi Motorsports e o Cearense, as quais Leonardo lidera, nesse momento, correndo com outro piloto.
Perguntado sobre sua expectativa quanto ao desempenho que espera do carro, ele comenta:

” O grande desafio é sempre completar a prova. Por isso, o carro tem que estar bem preparado, para todo o tipo de terreno e condições de temperatura altas. A duração e sequência das provas é muito cansativa para as equipes. Os equipamentos precisam ser próprios para competição em alta performance.
Um amortecedor especial para competição como o FX7 é confiável para esse desafio. Usar um equipamento melhor pode significar alguma vantagem sobre outros competidores. Já uso amortecedores OffShox há muito tempo, e estão diretamente ligados às várias conquistas e vitórias que obtive nos últimos anos.”

O Rally dos Sertões larga de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e termina em Aquiraz no Ceará, serão 08 dias de prova, mais de 4.950 km e 302 competidores de vários estados do Brasil e países vizinhos.
De 24/08 a 01/09

Conquistas Inesquecíveis do Rally dos Sertões

 

A marca OffShox surgiu a partir da série de vitórias do Rally dos Sertões, conquistadas pela OffLimits, como preparadora da equipe Chevrolet Rally Team no início dos anos 2000.
De lá para cá, foram inúmeras participações nas mais diversas categorias, reafirmando a vocação off-road dos amortecedores OffShox e a alta performance que a tecnologia monotubo oferece na supensão para rally.

 

botao-fx7

 

GABRIEL SOLUCIONOU O PROBLEMA DE SUSPENSÃO DA DUSTER E AINDA GANHOU EM PERFORMANCE COM OS OFFSHOX FX5

É um prazer compartilhar com você, o retorno positivo enviado pelo nosso cliente Gabriel Cezar de Oliveira Tavares, de Piumhi, na Serra da Canastra – MG, falando de melhoria da suspensão do Duster 4X4, 2.0 – 2012, após instalar os amortecedores OffShox, 2″ maiores.
.
Ele é médico, mas seu hobby são os carros, o que fez com que quase seguisse a mecânica como profissão. Off-road e velocidade estão no seu radar, e além da Duster, Gabriel tem também um Golf GTI.
.
Experiente em SUVs, antes da Duster ele tinha uma Sportage 99, conhece muito bem algumas deficiências que as suspensões originais dessa categoria podem oferecer no off-road, desde o ângulo de ataque limitado, até às relacionadas com o controle e o conforto do veículo. No entanto, Gabriel destaca os aspectos positivos da Duster, como o baixo custo de manutenção, não quebra fácil, e peças baratas em relação as de outros 4×4. Ele comenta: “Fiquei surpreso, quando comecei a fazer algumas trilhas mais fáceis com a Duster ainda original, vi que tinha potencial e não ficava para trás. Mas para encarar as mais difíceis, percebi que precisava mudar para uma suspensão off-road.
.
Segundo Gabriel, a suspensão é um aspecto negativo do carro, pois parece forçar demais o conjunto de componentes provocando desgastes. A suspensão original é muito mole e não aguenta as condições das estradas aqui do interior” , ele justifica. E para solucionar os problemas, Gabriel improvisou um lift de 2,5″ na Duster, usando calços e extensores nos amortecedores originais. O resultado foi frustrante: “Continuou muito macia e acabou estragando outros componentes. Parece que faltava mesmo uma calibragem mais equilibrada nos amortecedores”.
.
Então, Gabriel foi atrás de soluções, e no Forúm 4X4 Brasil, encontrou indicações dos amortecedores com tecnologia monotubo OffShox. Também, já tinha ouvido comentários de vários proprietários de Troller da região sobre a marca.
.

amortecedores-duster-2

.

A PESQUISA RESULTOU NA INSTALAÇÃO DOS OFFSHOX FX5 MAIS 2 POLEGADAS NA DUSTER.

“Ficou mais firme, senti melhoria em todos os terrenos, lama, estrada de chão com pedra, que tem bastante aqui, ruas de paralelepípedo, asfalto, melhorou muito no controle, ainda mais que eu instalei um alargador AVM de 35 mm, também. Os amortecedores não deixam trepidar com a pista acidentada, tipo costeletas numa curva. Pra ter uma ideia do conforto, eu perguntei para minha noiva se ela notou a diferença, e e ela comentou que tá mais tranquilo pra viajar porque não joga tanto de um lado para outro”.
.
A instalação foi feita pelo Gabriel mesmo, que é meio mecânico, e um parceiro que colaborou.
.
É muito bom ver que a OffShox entrega uma melhor experiência de dirigir aos clientes através da performance dos seus produtos. E melhor ainda quando essa entrega vem acompanhada de um comentário positivo pelo bom atendimento: “A OffShox me surpreendeu no atendimento, foi bem explicativo. Quando falei do problema que estava enfrentando com o lift improvisado, o Luis me explicou da limitação de 2,5″ e indicou a melhor solução”, salienta Gabriel, finalizando.

 

botao-encontrar-amortecedor

 

CARTA AOS CLIENTES:
ÓTIMA NOTÍCIA PARA QUEM JÁ TEM E PARA QUEM AINDA NÃO TEM OFFSHOX

luis-haasPor LUIS HAAS, Diretor Comercial
.

A engenharia da OffShox está colhendo os frutos de um intenso processo de aperfeiçoamento com o desafio de deixar os amortecedores OffShox ainda melhores. O feito é o desenvolvimento do novo sistema de guia, mais simples, resistente e acessível, e que inaugura uma nova geração OffShox.
.
Graças à evolução de materiais e a padronização dos processos de fabricação, foi possível reduzir o tempo de produção, montagem e custo.
.
Como nosso diretor de engenharia Haroldo Soares diz:
“Atuamos internamente, como uma incubadora tecnológica. Não dá para ficar parado no tempo, todo o dia surgem novos materiais, novos fornecedores, e portanto novas soluções para melhorar um projeto. Foi assim que pensamos, quando nos lançamos no desafio.”
.
Para se ter uma ideia, o novo sistema de guia, tem menos peças e provou ser ainda mais resistente em todos os testes. E para chegar no alto nível tecnológico dos anéis, vedações e retentores, foi fundamental contar com a parceria de líderes mundiais em fornecimento de componentes de alta tecnologia para a indústria automobilística: a Sabó, a Parker e a Freudenberg.
.
Tudo foi testado e comprovado em laboratório e em campo, para honrar a tradição off-road da marca.
.
Os amortecedores OffShox, sempre foram testados em laboratório, antes de serem comercializados. E o novo sistema de guia também passou por rigorosos testes, primeiro internamente, e depois pela SGS, laboratório de verificação que é referência mundial em qualidade e integridade, e certificadora do INMETRO. Na SGS, os amortecedores passaram pelo ensaio de durabilidade.
.
O resultado, tecnicamente, foi que não houve vazamento de óleo com o amortecedor trabalhando até 3,5 milhões de ciclos numa temperatura de 110°C. Ou seja, os amortecedores resistiram o que corresponde a um uso de 80 mil km, trabalhando a uma temperatura 30º C mais alta do que os 80º C exigidos pela norma da ABNT 13308/2014, que prescreve os testes de durabilidade de amortecedores automotivos.
.
Na prática, para os usuários, significa que na resistência ao aquecimento, o resultado supera ao esperado, garantindo que os amortecedores OffShox podem enfrentar condições extremas de temperatura, como numa prova de rally no Jalapão, por exemplo.
.
Já estávamos obtendo resultados positivos em suspensões para rally de alta performance, com alguns dos novos componentes sendo utilizados em amortecedores de clientes que participaram de grandes competições, como no Rally dos Sertões, e agora está amplamente confirmado. O novo sistema de guia passa a ser aplicado em toda a linha OffShox, amortecedores para suspensão original FX5, para suspensão off-road modificada da série FX7 e nos kits lift.
.
Para completar essa boa notícia, não podemos deixar de falar do custo. A solução é realmente eficiente, e significa que podemos melhorar o preço dos nossos amortecedores tornando-os mais acessíveis para todos, off-roaders praticantes ou não.
.
Quem ainda não tem OffShox, tem mais um bom motivo para ter. Estão cada vez melhores. E, quem já tem, vai poder fazer o upgrade dos seus OffShox transformando-os para o novo sistema na próxima revisão que fizer.
.
img-carta-blog

Novo sistema de guia OffShox, mais simples e ainda mais resistente segundo teste de durabilidade do SGS, laboratório que é referência mundial em testes.
.
.

botao-encontrar-amortecedor

LUCAS E OS FILHOS ESCAPAM DO PIOR EM GRAVE ACIDENTE GRAÇAS AOS AMORTECEDORES OFFSHOX.

img-blog-acidente-lucasCom o impacto, o motor do Gol foi arremessado contra a lateral da Hilux SW4 de Lucas.

.
“Foi tudo muito rápido, e com certeza, se não fossem os amortecedores teríamos capotado. O motor de um dos carros envolvidos no acidente, pulou fora e bateu na lateral da Hilux, igual a uma bola de canhão, sabe? Com o impacto, meu carro poderia ter sido arremessado para a outra pista ou mesmo tombado . Eu só consegui manter o controle, pra não girar nem capotar, devido aos amortecedores, não tenho dúvida disso, se fossem os originais não teriam aguentado segurar o carro, não. Foi inacreditável, apesar de todos os airbags terem sido acionados, mantive o controle, e os amortecedores foram fundamentais pra isso. A Seguradora deu perda total no meu veículo, mas o próximo carro que eu comprar, vou com certeza colocar esses amortecedores da OffShox. Valeu, pessoal!” – Lucas J. Guedes
.
A impressionante descrição acima, é a transcrição da mensagem de voz que recebemos pelo Whatsapp, do nosso cliente Lucas J. Guedes, 47 anos, médico legista de Brumadinho-MG, logo após ele ter sido envolvido em um gravíssimo acidente rodoviário no dia 8 de novembro.
.
Apesar de se tratar de um acontecimento lamentável, com sérias consequências, decidimos publicar esse post, pois é uma comprovação real do benefício que os amortecedores OffShox trazem para a suspensão original do carro, ampliando o controle dos veículos. E, principalmente, de como podem ser decisivos para a segurança dos usuários.
.
O acidente ocorreu na BR-040, Km 564, às 06:30 h, quando Lucas estava levando os 3 filhos menores para a escola na sua Hilux SW4 2014 equipada com 4 amortecedores especiais OffShox FX5.
.
Seis veículos foram envolvidos: um caminhão que fugiu do local, uma carreta carregada com 25 toneladas de minério, uma van escolar, um Gol, um Fiat Pálio, e a Hilux de Lucas. A cena que transcorreu pareceu ser retirada de um filme de ação. Chovia muito, e a van foi atingida na lateral por um caminhão que evadiu do local. A partir daí, uma sequencia de eventos ocorreram, a Van foi parar na contramão, colidindo com o Gol. Em seguida, a carreta que vinha atrás, atingiu o Gol e o motor do carro se desprendeu e foi lançado contra a Hilux do Lucas, e por fim, a carreta ainda atingiu o Palio destruindo totalmente o carro.
.
Apesar da violência do impacto do motor na lateral traseira do carro, Lucas conseguiu controlar a situação e sair ileso com os filhos. Não resta dúvida que a habilidade dele deve ter feito muita diferença nesse desfecho, mas como ele mesmo fala, estar equipado com amortecedores mais eficientes fez toda a diferença.
.
img-blog-acidente-lucas-2
O resgate e os danos causados à Hilux, que com o impacto, teve os airbags acionados..
.
O que o Lucas pôde comprovar, foi justamente a grande diferença da performance entre os amortecedores monotubo e os convencionais: uma resposta superior em manobras rápidas, mantendo as rodas do veículo no chão e garantindo controle.
.
E isso tem tudo a ver com a busca constante da OffShox de proporcionar a melhor experiência de dirigir, através de soluções tecnológicas aplicadas ao sistema de suspensão dos veículos. A OffShox utiliza toda a experiência adquirida em quase 20 anos de competições off-road para desenvolver e fabricar amortecedores monotubos que superam expectativas no uso urbano, melhorando a estabilidade e o conforto de SUVs, picapes e utilitários.
.
O acidente chamou a atenção da imprensa pela gravidade, veja a reportagem:
https://noticias.r7.com/minas-gerais/balanco-geral-mg/videos/acidente-grave-na-br-040-deixa-um-morto-08112018
.
.
botao-encontrar-amortecedor

SAIBA PORQUE O KIT LIFT OFFSHOX É DIFERENTE DAS OUTRAS SOLUÇÕES QUE VOCÊ ENCONTRA NO MERCADO

img-blog-kit

Aqui na OffShox, temos recebido muitas ligações de proprietários arrependidos de terem levantado os seus veículos com soluções improvisadas, nada confiáveis. Dá para entender a frustração. É um custo financeiro e de tempo, sem retorno de satisfação e que ainda gera uma grande dor de cabeça.
Esses são os principais problemas que trazem para solucionarmos:
.
PROBLEMAS NA DIANTEIRA
.
Muitos kits usam calços nas molas dianteiras para levantar as picapes. Os calços reduzem o espaço das molas provocando uma maior compressão e por conseguinte mais força quando elas se estendem. A força excedente é transmitida para o amortecedor no funcionamento do conjunto, e se o tamanho do amortecedor não for aumentado, ele fica sobrecarregado. A força da mola é desproporcional à força de reação do amortecedor ao impulso gerado pela mola. Como resultado, a suspensão joga o carro para cima, diminuindo o contato das rodas com o chão e prejudicando o controle do veículo. Vale lembrar que não adianta aumentar os amortecedores somente na haste, o tubo precisa ser aumentado também, pois do contrário ocorrerá falta de curso e provocará impactos indesejáveis.
.
PROBLEMAS NA TRASEIRA
.
A elevação da suspensão traseira de picapes com feixe de mola é mais simples que a dianteira, e pode ser feita com calços, grampos ou jumelos maiores. O importante é que os amortecedores também devem ser aumentados na mesma proporção, do contrário, darão final de curso na extensão, sendo danificados rapidamente. A maioria dos kits não contempla o ajuste da dimensão dos amortecedores, e alguns improvisam usando alongadores, o que não é nada confiável. Isso compromete a segurança e não aumenta o curso da suspensão corretamente.
.
SOLUÇÃO OFFSHOX
.
O kit lift OffShox já inclui os amortecedores monotubo, ideais para suspensões off-road, e tudo já vem dimensionado corretamente.
Em picapes, na dianteira não são usados calços, mas a alteração na posição da base de mola que já existe no amortecedor e são utilizadas as mesmas molas originais.
Nos casos em que são usados calços, como no Troller, os amortecedores já vêm dimensionados para funcionarem perfeitamente, inclusive com o exclusivo kit de articulação que corrige o alinhamento dos suportes de fixação para receberem amortecedores maiores.
Como você sabe, se o carro fica mais alto, eleva-se o centro de gravidade, o que compromete a estabilidade. Por isso, os amortecedores terão que ser mais eficientes, e a tecnologia monotubo garante uma melhor perfomance. Pense também, que o peso dos pneus maiores vai provocar maior esforço da suspensão e os amortecedores vão precisar, não somente amortecer uma força de impacto maior, como responder com mais eficiência para manter os pneus em contato com o solo.Alterar a suspensão de um veículo é assunto sério, envolve segurança, precisa ser garantido. Para desenvolvermos os kit lifts da OffShox usamos toda a experiência que temos na preparação de suspensões para competições off-road. Nossos modelos são plug and play, prontos e fáceis de instalar, são completos e projetados para levantarem a suspensão até o limite seguro sem comprometer os demais componentes da suspensão. Por isso, levantam o carro até um limite de 2 polegadas. Eles contemplam uma alteração estética que consideramos harmônica, imprimindo esportividade e robustez, permitindo colocar pneus maiores para off-road, mas sem exageros de proporção.
QUEM LEVANTA A PICAPE COM O KIT LIFT OFFSHOX PERCEBE LOGO A DIFERENÇA
ranger-com-lift-antes-depois-blogRanger do cliente Berg Falcão, antes e depois de instalar o Kit Lift OffShox 2″
.
“Instalei o kit lift da OffShox vai fazer uns 30 dias. Rodo uns 4 mil quilômetros por mês, entre uma fazenda e outra, 80% estrada de chão, e posso dizer de saída, que já senti uma grande diferença da nova suspensão em relação ao conforto da original. A picape ficou muito mais confortável, parece mais macia. Notei também melhoria na dirigibilidade do veículo. Levantei a Ranger por dois motivos principais, queria passar melhor pelos obstáculos no chão de terra usando pneus maiores, e aproveitar para dar um trato na estética da picape que ficou como eu queria, muito mais esportiva e robusta. Quanto à instalação, foi muito simples e fácil. Só contar com um bom profissional. O produto tem ótima qualidade e recomendo para quem gosta de conforto no carro.” – Berg Falcão, pecuarista, de Tucuruí – Pará
.
botao-VER-KIT-BLOG

QUARTO LUGAR DE ALISSON E RUBENS EM ESTREIA NA TURISMO DO RALLY DOS SERTÕES TEVE SABOR DE CONQUISTA

blog-alisson-sertoes1
Quem conhece a OffShox sabe que a marca surgiu a partir da série de vitórias no Rally dos Sertões, conquistadas pela OffLimits como preparadora da equipe Chevrolet Rally Team no início dos anos 2000.
De lá para cá, foram inúmeras participações nas mais diversas categorias, reafirmando a vocação off-road dos amortecedores OffShox e a alta performance que a tecnologia monotubo oferece na supensão para rally. O Rally dos Sertões é também uma grande oportunidade de testarmos ao limite, a eficiência dos amortecedores nas mais rígidas exigências de terreno e tempo de funcionamento.
.
Mas, entre os participantes que correram o Sertões desse ano com OffShox, tem um que seguimos bem de perto: o Alisson Baima Rebouças, 34, piloto estreante de Fortaleza-CE. Começamos, contando a curiosa história de como ele chegou lá, no post anterior, aqui mesmo no blog. Se você perdeu, basta clicar no link abaixo para ler:
.
Alisson participou do Rally dos Sertões 2018 na categoria Turismo, pela primeira vez, correndo com amortecedores OffShox FX7 no seu Troller. Chegou em 4º lugar na classificação final, após ter vencido a 6ª etapa entre Raimundo Donato e Juazeiro do Norte. Alisson comenta o que significou sua participação no Rally dos Sertões:
.
“Estar presente num Rally dos Sertões é um sonho para qualquer pessoa que pratica off-road, participar competindo, então é o máximo. Me sinto duplamente realizado.”
.
blog-alisson-sertoes2
Ao todo Alisson e Rubens Torres, seu navegador, rodaram mais de 3000 quilômetros de Goiânia à Fortaleza, encarando todo o tipo de terreno, estradas com muita pedra, buraqueira, valões e areia fofa, exigindo máxima concentração do navegador, reflexo do piloto e performance do carro.
.
“A toda hora tivemos que dar o nosso melhor. Na terceira etapa por exemplo, rasgamos um pneu. Além de ter que trocar o pneu muito rápido, precisamos tirar 15min de atraso dentro de uma mesma prova, foi como competir na categoria velocidade dentro do regularidade” , relembra Alisson.
.
Um rally com a dificuldade do Sertões, sempre gera histórias de superação. O piloto conta como a dupla foi desafiada:
.
“A 6ª etapa em que fomos campeões foi batizada entre os competidores de corrida maluca. Teve de tudo, carros de duplas experientes largando atrasados, colisão, pneu furado e destalonado, falta de combustível…chegamos a sobrar em uma curva, mas deu tempo de corrigir. Também estávamos com problema na embreagem, daí nos concentramos ao máximo e fomos os mais regulares. No final saímos vitoriosos”.
.
Os amortecedores OffShox FX7 que Alisson usou no rally mantiveram a mesma eficiência do início ao final da competição. O piloto comenta a performance:
.
“Foram 7 dias intensos, e os últimos dias foram ainda mais, com distâncias acima de 600 km, os amortecedores seguraram o tranco. Outros carros que estavam competindo, precisaram fazer ajustes e até trocar de amortecedor, no meu caso, não houve necessidade de quaisquer manutenções neles, ou na suspensão. Confesso que senti um pouco a diferença da calibração, antes foi preparados para o desafio nas dunas, e desta vez, foram preparados para aguentar a longa duração do rally.”
.
blog-alisson-sertoes5
Agora, os amortecedores estão seguindo para a revisão na fábrica, onde serão abertos e vistoriados em detalhe. Provas como essa permitem observar o comportamento de todos os componentes internos, e somado com as informações do piloto possibilitam o aperfeiçoamento dos projetos.
.
Para os off-roaders que estão pensando em enfrentar as competições, Alisson deixa a dica:
.
“Há bastante tempo que já me aventurava com carros 4×2. Mas antes de comprar meu primeiro 4×4, ficava na dúvida se realmente ia utilizar a tração ao ponto de justificar o investimento, pois não tinha tantos amigos no meio off-road. Até que um amigo do trabalho, jipeiro do Espirito Santos, Carlos Francisco (Xico), comentou: – Larga de frescura e compra o jipe, você vai ver que os amigos vão aparecer. Então, fica dica, quem não tem, compre o seu jipe e quem já tem, busque um grupo de off-road da região, se informem sobre as competições locais, tenho certeza que serão muito bem recebidos.” 
.
A importância para a OffShox em ter corrido o Rally dos Sertões equipando o carro do Alisson, está em participar da renovação da atividade. O off-road é o que nos move, a razão principal para a evolução da marca em sua missão de desenvolver soluções tecnológicas para a melhor experiência de dirigir em qualquer terreno.
blog-alisson-sertoes4
Alisson, a esposa Priscila e a filhinha Lais. Uma autêntica família off-roader
.
Alisson e Rubens fazem parte do grupo Desorganização Off-road de Fortaleza, que tem mais de 150 participantes. Neste dia 22 de setembro,  o grupo completa 4 anos e vai promover uma trilha comemorativa, a mesma que deu origem ao grupo. Já são 200 inscritos para o evento. Segue o link: https://youtu.be/1OlM6OV9NDg, com uma reportagem bem completa sobre o grupo, contando a história da sua formação.
.
Fotos: Tiago Giordani, Idario Café e Michael Oliveira, fornecidas por Alisson Baima Rebouças
.
.
botao-encontrar-amortecedor

PAIZÃO OFF-ROADER, INSPIRADO PELA FILHA, REALIZA O SONHO DE CORRER NO RALLY DOS SERTÕES.

img-troller-blog
A pequena Lais, cheia de atitude no volante do Troller que vai competir o Rally dos Sertões.
.
Para homenagear todos os pais off-roaders, vamos contar a história de um dos mais dedicados que conhecemos. Alisson Baima Rebouças, 34, piloto de Fortaleza-CE, aproveitou duas boas oportunidades  para realizar o sonho de correr o Rally dos Sertões que começa no próximo dia 18. Primeiro, venceu um desafio profissional proposto pelo seu chefe, que é piloto, e também disputará o rally este ano. Se Alisson, que é executivo de vendas, vencesse o desafio, como prêmio acompanharia o chefe como convidado no Rally dos Sertões.
E vejam que curioso, logo depois, Alisson participou e venceu um concurso cultural promovido pela SFI CHIPS, que o premiou com uma inscrição para a categoria turismo regularidade no Rally Sertões. Isso, completou o pacote, o incentivo do chefe mais o prêmio da inscrição. Ele ganhou o concurso com a foto da Lais, sua filha de 1 aninho recém completado, no volante do Troller com o qual ele vai correr a competição. Alisson conta que participou, graças a sugestão de um amigo:
.
“A ideia foi mandar a foto da minha filha, já que ela me acompanha em todas as trilhas. Refleti sobre o quanto Deus nos abençoou após o susto das complicações que ocorreram no parto e o quanto está sendo intenso viver com ela, e pensei que se fosse merecedor, receberia uma resposta positiva para realizar esse sonho”.
.
Desde que nasceu, a Lais tem acompanhado o pai e a mãe, Priscila, pelas trilhas, mundo a fora. Juntos, já foram para os lençóis Maranhenses, para trilhas no Rio Grande do Norte, e até numa viagem pela Europa de motorhome.
E agora, ela teve esta importante participação na realização do sonho de correr os Sertões.
 .
“A Lais nasceu num momento de muita prática do off-road. Minha esposa estava grávida ainda, e a gente ia fazer trilha com ela na barriga. No ensaio de fotos de gravidez dela, a gente subiu as dunas de carro e fotografou lá em cima. Desde que ela nasceu, a gente não parou. Ela só não vai quando existe algum risco de segurança. Nós damos um jeito de levar o mínimo de infra-estrutura para ela passar bem na viagem, sem complicações. Graças a Deus tem dado certo.”
 .
Segundo ele, no off-road se aprende muitas coisas importantes, por isso é um ambiente super positivo para a Lais.
.
“Tem uma coisa no off-road, que reforça o que aprendi com meu pai, e que quero passar para a Lais, também: solidariedade e parceria. Quando eu era criança, viajava muito com ele, que também era ligado em carros. Não podia ver um encrencado que já queria parar e ajudar. E no off-road tem este mesmo espírito: você ajuda sem esperar nada em troca. Isso, eu levo sempre comigo, e quero que a minha filha leve com ela pro futuro. Muitas vezes a Lais vai comigo até nos resgates. Eu faço parte de um grupo de off-road com mais de 150 integrantes, o Desorganização Off-road, e sempre que tem algum problema, o pessoal aciona o nosso grupo, e se estou disponível, sempre ajudo, mesmo de madrugada, não tem hora ruim.”
.
O plano de Alisson é a filha crescer neste estilo de vida ligado à natureza e no convívio com amigos do off-road, comenta.
.
img-troller-blog3
.
Trajetória off-road
Alisson já pratica off-road há 10 anos, mas começou a competir a um ano e meio. No ano passado, como estreante, logo na primeira etapa, conquistou um segundo lugar. Neste momento, ele disputa o Campeonato Cearense de Rally Regularidade 4×4, ao lado do seu navegador Rubens Torres, parceiro também, no grupo Desorganização Off-road.
.
“Sempre fui apaixonado por carro, já corri o marcas e pilotos no autódromo de Eusébio, região metropolitana de Fortaleza, mas o off-road hoje tem mais a ver com meu estilo de vida. Todo o tempo que sobra do trabalho, no fim de semana, pego o carro com a família e vamos para alguma praia por um caminho off-road. Tô sempre saindo da estrada, vamos dizer assim. Minha esposa até brinca que quando sai de casa, tem que ser preparada, porque o rumo pode mudar dependendo do que surge no caminho…”
.
Como Alisson preparou o Troller para competições
O Alisson é usuário dos amortecedores para suspensão off-road OffShox. Há um ano, instalou FX7 no seu Troller T4, 2015, que usa no dia a dia e nas competições. Como todo o jipe, o veículo é um pouco instável, então perguntamos como fica o conforto para a filha Lais e a mãe que rodam no banco de trás. Alisson comenta, que as alterações que fez na suspensão deixaram o conforto do Troller bem melhor para os passageiros que vão atrás.
.
“A suspensão original do carro sofre muito nas trilhas, no sobe e desce das dunas, estradões que tem muitas oscilações no terreno e tudo mais. Pra você ter uma ideia, quando substituí os amortecedores pelos originais para fazer a revisão dos FX7, assim que a Priscila entrou no carro e começamos a rodar, ela percebeu a diferença, e logo perguntou se eu tinha mexido na suspensão. A suspensão original não vem preparada para o tipo de terreno que a gente anda e realmente os OffShox dão um conforto e estabilidade bem melhores, o que é bem notório para quem está atrás.”
.
Palavra de piloto
Sob o ponto de vista da performance, como piloto, Alisson falou sobre o principal benefício que sente no uso dos amortecedores monotubo numa suspensão para competições:
.
” É ter o carro na mão, você pode jogar o carro para onde ele precisa ir, a suspensão segura e te leva independente da velocidade. A original é feita para dar um bom controle, mas com os amortecedores OffShox a suspensão mantém o carro na mão do piloto.”
.
Alisson, normalmente usa o carro com pneus maiores, que dão melhor desempenho nas Dunas. Mas, para uma competição como o Rally dos Sertões, para garantir que vai chegar no final dos mais de 3 mil quilômetros, pretende usar pneus ainda com pegada off-road, mas menores, mais próximo do tamanho original, para não forçar o conjunto da suspensão. O carro tem um lift de 2 pol. na frente, para corrigir a altura que vem originalmente com uma inclinação na dianteira, e tem amortecedores dianteiros maiores compensando o aumento necessário do curso. Tudo feito sob medida para uma suspensão para rally e trilhas off-road.
O carro também está com chip da SFI Chips para dar uma resposta rápida do motor em retomadas.
Fora isto, tem um para-choques de aço com ângulo de ataque maior, o guincho que é imprescindível no off-road e os todos os equipamentos de navegação.
.

img-troller-blog2

.
Saiba mais sobre o grupo Desorganização Off-road
Vale a pena conhecer mais sobre o Desorganização Off-road que o Alisson integra. Desde o seu início, o grupo cresceu muito e hoje tem 150 membros e uma equipe de rally de mais de 30 competidores. Alisson, no entanto, ressalta que a essência do grupo permanece a mesma, muito companherismo, colaboração e acessível aos praticantes do off-road. Então, segue o link: https://youtu.be/1OlM6OV9NDg, com uma reportagem bem completa sobre o grupo, inclusive contando a curiosa história da sua formação.
.
.
Fotos fornecidas por Alisson Baima Rebouças
.
botao-encontrar-amortecedor

A SUSPENSÃO OFF-ROAD PODE MELHORAR O 4X4 QUE RODA NA CIDADE E NAS TRILHAS TAMBÉM.

suspensao-off-road-jimny
Fábio Francisco Dalpaz, 39 anos, empresário e cliente OffShox, tem uma boa razão para ser um feliz proprietário de Jimny. O carro não desaponta. Para quem não sabe, o Suzuki Jimny é um jipe com quase 50 anos de estrada que se mantém atualizado sem abandonar o lado off-road. E este perfil off-road é justamente o que o Fábio mais curte nele. Aliás, já é o segundo Jimny, desde que há 3 anos, ele se tornou um off-roader aficionado.
Isto é fácil de acontecer, as aventuras fora de estradas convencionais tem cada vez tem mais adeptos. O Fábio comenta o que ele acha mais positivo nessa atividade:
“Sabe o que é bacana neste estilo de vida off-road? Uma das melhores coisas, os novos amigos, em cada prova ou passeio sempre ganhamos mais alguns.”
Assim como outros off-roaders, o Fábio utiliza o mesmo carro diariamente na cidade, nas trilhas e competições. Claro, para aproveitar o máximo do off-road, é preciso ter um preparo básico do carro, melhorando a suspensão original para enfrentar diferentes condições de terreno. Normalmente, o carro vem de fábrica com uma configuração convencional que oferece um pouco de conforto e um pouco de controle.
Mas, deixar o carro melhor preparado para as trilhas não é tão complicado, como o Fábio comenta:
 “Para mim, usar o mesmo carro no dia a dia na cidade, e nas trilhas, é bem tranquilo. Sempre que posso, faço caminhos alternativos como estradas de terras ou passagens de rios. Aqui em Rio do Sul, Santa Catarina, é uma região linda, perfeita para isso, e meu trabalho exige que eu visite cidades vizinhas, então rodo bastante.
É legal se envolver com a preparação do carro antes de competições. Você acaba conferindo vários detalhes e com isso conhece melhor o estado do carro. No meu caso, o Jimny já está preparado com os equipamentos de navegação que uso nas provas. É só retirar dos suportes para rodar no dia a dia. Na suspensão original, fiz um lift de 1,5 pol e instalei os amortecedores para off-road OffShox FX5 para ter um curso maior.
Então hoje, a preparação está bem simples. Por exemplo, no final de semana vou participar do Transcatarina, e tenho que fazer somente a troca das rodas e pneus. E pra isso, sempre tenho o apoio da Bento Acessórios aqui da cidade. Mas, estou sempre fazendo melhorias nos suporte para os equipamentos de navegação.”
suspensao-off-road-jimny-2
Há 6 meses, o Fábio instalou os amortecedores com a tecnologia monotubo OffShox, para equipar o seu Jimny com uma suspensão para off-road com melhor performance, e se tornar mais competitivo nas provas. E como os amortecedores OffShox são calibráveis, ele ainda pode ajustar mais ao seu estilo de pilotagem. O benefício foi logo percebido:
“O carro ficou mais estável e seguro, melhorou muito a resposta em curvas e lombadas. Você não fica com receio de acelerar mais e arriscar nas manobras.”
No momento, o Fábio está participando por conta própria, sem equipe, de várias competições e os resultados estão acima do esperado. Veja só:
Campeonato Gaucho de Rally de Regularidade 4×4, correu 2 provas e está em 1º lugar na categoria, Copa Scherer Carbon Free, 2 provas, e está em 6º lugar, Copa Trancos e Barrancos, 1 prova, 3º lugar, e Copa SC Racing, 1 prova e está em 11º lugar.
E como no off-road, convivência é a parte mais importante, o Fábio faz questão salientar que sempre que possível participa de mais eventos como o Rally do Fofo Solidário em Itú-SP.
suspensao-off-road-jimny-3
Para a OffShox, proporcionar uma melhor experiência de dirigir ou pilotar para nossos clientes, é o incentivo para fazer amortecedores cada vez melhores.
E já que você leu o nosso post até o final, vai aqui um link para conhecer toda a história do Jimny: Suzuki Jimny. A história do mini jipe mais popular do planeta. 

Imagens cedidas pelo cliente Fábio Francisco Dalpaz.

 

botao-encontrar-amortecedor

CONQUISTA OFF-ROAD TAMANHO FAMÍLIA. OS BONIN CONQUISTAM O DESAFIO FENAJEEP – STOCK COM AMORTECEDORES OFFSHOX.

amortecedor off-road fx5 bonim blog1

É sempre muito gratificante para a OffShox participar de histórias tão inspiradoras como esta. A vitória no Desafio Fenajeep 2018, de Jurandir Bonin, junto com os filhos Anderson e Adinan é um exemplo de como o estilo de vida off-road une gerações.
Comemorando o resultado, Anderson Bonin faz questão de relembrar que desde muito cedo, seu pai Jurandir uniu a família em torno da paixão pelos Toyotas Bandeirante.

amortecedor off-road fx5 bonim blog5

Anderson comenta:
“O pai sempre quis ter um Bandeirante. Depois do primeiro, ao longo dos anos foi trocando, mas sempre se manteve fiel ao modelo. Foi num Bandeirante que conhecemos vários países da América Latina, em expedições com toda a família junta…boas lembranças. Todos apoiam e participam, até minha mãe, dona Raquel Bonin. Estamos preparando ela para competir também.”

O carro vencedor foi preparado pelos próprios Bonin. O Jurandir tem uma mecânica especializada em Toyota Bandeirante, a Toyoboni, em Timbó – SC, já com mais de 20 anos de experiência.

O modelo é um Bandeirante 77, com chassi original. O motor é um 14B, original Toyota que equipa os modelos mais novos da marca, a partir de 95, com um turbo montado pela Turbo Anhanguera de SP. A caixa é original de 4 marchas. Na suspensão, os eixos têm bloqueio ARB, homocinética Trail Gear, pontas de eixo Nitro Axles e feixes de molas da F-250.

amortecedor off-road fx5 bonim blog6Os amortecedores off-road são OffShox FX5, no tamanho original, com a montagem reposicionada para cima do eixo. E veja que interessante, os OffShox FX5 que estão no Bandeirante, são os de um Troller que o Jurandir adquiriu em um negócio. Acabou experimentando os OffShox por acaso ao dirigir o Troller, notou que com estes amortecedores o carro não estava duro como ele imaginava. Gostou da experiência e resolveu instalar no Toyota. Mandou para a revisão na fábrica, aplicando a calibragem performance nos amortecedores dianteiros e padrão nos traseiros.

“A dirigibilidade do carro melhora muito com os amortecedores monotubo, ele não fica tão instável e dá confiança para andar mais rápido, explorar toda a potência do motor”, segundo Anderson Bonin.

amortecedor off-road fx5 bonim blog7

Já os pneus são Insanos, recapados na carcaça do Maxxis Trepador 37″ e o guincho é da Ekron.
Adinan Bonin comenta a preparação:
“O trabalho de preparação do jipe foi intenso. Participamos de algumas competições no Brasil e no Paraguai, mas o foco principal era a Fenajeep, pois sabíamos do nível alto da competição. Investimos em suspensão e no preparo do motor. Felizmente conseguimos alinhar tudo para a prova e saímos com o resultado positivo. Só temos que agradecer, primeiramente a Deus, e ao apoio de todos, família, amigos e parceiros.”

botao-encontrar-amortecedor